A Frequência Cardíaca

A frequência cardíaca é definida pelo número de batimentos cardíacos em cada minuto.

A determinação da frequência cardíaca (FC) é um dos elementos principais na leitura de um traçado eletrocardiográfico. Permite diferenciar a frequência normal de duas condições que podem ser patológicas: a bradicardia (ritmo lento) e a taquicardia (ritmo acelerado).

Para saber determinar a frequência cardíaca, é importante conhecer os elementos de traçado de eletrocardiograma., já abordado neste curso.

Existem vários métodos para determinar a FC no ECG. Vejamos apenas alguns:

a) Contando o número de quadrados grandes. A frequência cardíaca medida em batimentos por minutos (bpm) pode ser calculado pela divisão de 300 pelo número de quadrados grandes (de 5 mm) entre duas ondas R seguidas. É recomendado que comece a contagem onde uma onda R coincide coma marca de um quadrado grande.

Determinação da Frequência Cardíaca

Figura 1A frequência cardíaca pode ser determinada pela fórmula 300 / número de quadrados grandes entre duas ondas R consecutivas. Assim, por exemplo, se o número de quadrados grandes entre 2 QRS é 6, a frequência cardíaca será 50 bpm (300:6=50)

Esta regra vale apenas se o ritmo é regular. No caso de arritmias, por exemplo fibrilação atrial, esta regra não deve ser usada.

b) Contando o número de quadrados pequenos. Neste caso dividimos 1500 pelo número de quadrados pequenos (de 1 mm). Este método é mais acurado que o primeiro e também deve ser aplicado no caso do um ritmo regular.

Determinação da Frequência Cardíaca

Figura 2A determinação da frequência cardíaca também pode ser determinada pela divisão de 1500 pelo número que quadrados pequenos. Este método é particularmente útil no caso de frequência cardíaca alta.

c) Usando marcadores de tempo. Este método é útil quando o ritmo cardíaco é irregular ou muito lento. Neste caso escolhe-se um determinado intervalo de tempo (3 segundos, 6 segundos ou 12 segundos). A frequência cardíaca é dada pela multiplicação do número de complexos QRS neste intervalo por 20 (no caso de 3s), 10 (no caso de 6s) ou 5 (no caso de 12s). Veja o exemplo abaixo.

FC-regraMarcadores

Figura 3A frequência cardíaca neste traçado eletrocardiográfico é determinada usando os marcadores de tempo. Se usar o intervalo de 3 segundos, percebe-se que o número de QRS é 3. Neste caso a frequência será 60 bpm (3 x 20). Repare que multiplicamos por 20 porque a frequência cardíaca é o número de QRS em 60 segundos (1 minuto). Assim, visto que contamos os QRS em apenas 3 segundos, devemos multiplicar o número de QRS neste tempo por 20 para completar os 60 segundos. Se usarmos o intervalo de 6 segundos, a frequência será o número de QRS neste tempo multiplicado por 10 (6 x 10 = 60). Lembramos que este método é útil nos casos de ritmo cardíaco irregular e para frequências baixas.

Frequência cardíaca

Figura 3 Neste traçado, estão resumidos os 2 principais métodos para determinação da frequência cardíaca. O método mais simples é  contar o número de quadrados grandes na sequência 300, 150, 100, 75, 60, 50, 43, 38, 33.

Voltagem no ECG

A altura ou amplitude no papel de ECG representa a voltagem do estímulo elétrico.  A sua relação com os quadrados do papel depende da calibragem utilizada. Em geral a calibragem é impressa numa das bordas do papel e é padronizado de formas que 1 mV corresponde a 10 mm. Em alguns casos, quando os complexos QRS são muito amplos (alta voltagem) ou muito baixos (baixa voltagem), a padronização pode ser duplicada ou divida pela metade.

ecg-calibragem

Figura 3O traçado de ECG de 12 derivações inclui, geralmente, o sinal de calibração. Neste caso cada 10 mm corresponde à uma amplitude de 1 mV.

Complexos de alta voltagem podem ser verificados nos seguintes casos:

  • Hipertrofia miocárdica
  • Dilatação das cavidades cardíacas
  • Atletas
  • Jovens negros
  • Mulheres submetidas a mastectomia.

Complexos de baixa voltagem podem ser verificados nos seguintes casos:

  • Obesos
  • Derrame pericárdico
  • Derrame pleural
  • Pneumotórax
  • Outras situações em que haja sobreposição de ar, líquido ou gordura entre o coração e o elétrodo.

Copyright © 2014 - 2021. Portal angomed.comTermo de Uso | Política de Privacidade