A A A

Infecção da Corrente Sanguínea por MSSA: Beta-lactâmico ou Vancomicina? – J of Infectious Diseases

[quote font=”palatino” font_size=”18″ bcolor=”#dd3333″ arrow=”yes”]Os beta-lactâmicos são superiores à vancomicina para a terapia definitiva, mas não para o tratamento empírico de infecção da corrente sanguínea Staphylococcus aureus sensível à meticilina (MSSA, sigla em inglês), de acordo com um grande estudo retrospectivo.[/quote]

Jennifer S. McDanel, PhD, da Universidade de Iowa e seus colegas publicaram suas descobertas no Journal of Infectious Diseases.

“A vancomicina é muitas vezes prescrita empiricamente para pacientes com suspeita de infecções da corrente sanguínea S. aureus, uma vez que tem atividade contra as duas estirpes, a susceptível à meticilina e a resistente à meticilina”, escrevem os autores. “No entanto, para um paciente infectado com MSSA, organizações como a Infectious Diseases Society of America, recomendam a mudança para uma terapia com beta-lactâmicos, como cefazolina ou um penicilina antiestafilocócica (nafcilina ou oxacilina) uma vez que tenha sido isolado um MSSA.”

Assim, os pesquisadores analisaram dados retrospectivos de pacientes com cultura positiva para MSSA em 122 hospitais Veteranos de Gerra que receberam um beta-lactâmicos ou vancomicina isoladamente como terapêutica empírica (n = 2.659 e 3.125, respectivamente) ou tratamento definitivo (n = 4.698 e 935, respectivamente ) durante 2003-2010.

Os pesquisadores definiram como terapia empírica tratamento que tenha começado 2 dias antes e até 4 dias após a colheita da primeira cultura positiva para MSSA; terapia definitiva começou 4 – 14 dias após a colheita da primeira cultura positiva para MSSA.

Uso empírico de beta-lactâmicos em monoterapia não teve nenhum efeito sobre a mortalidade em 30 dias, em comparação com vancomicina (risco relativo de 1,03; intervalo de confiança 95%, 0,89-1,20).

Conforme esperado, no entanto, a terapia definitiva com um beta-lactâmico, em vez de vancomicina, foi associada com uma redução significativa de 35% na mortalidade em 30 dias, com utilização de uma penicilina ou cefazolina antiestafilocócica produzindo benefício adicional.

Embora os pesquisadores tenham feito ajustes para variáveis como idade, diálise/doença renal crônica terminal, score APACHE III, e do Índice de Comorbidade de Charlson, os autores observam que os resultados podem ser limitados pela natureza de idosos a população do estudo, e algumas das mortes notificadas podem não ter sido atribuível a MSSA.

Leia o Artigo (Abstract)

[tabs style=”h1″ icon_color=”#ffffff” icon_current_color=”#dd3333″]
[tab title=”Leia também” ]

[/tab]
[/tabs]

Especialidades: Infectologia Palavras-chave: , , ,

Copyright © 2014 - 2018. Portal angomed.comTermo de Uso | Política de Privacidade