A A A

BRA apresentam maior efeito nefroprotetor quando comparado aos IECA, sugere estudo.

Até à data, vários estudos têm comparado os inibidores da enzima conversora de angiotensina (IECA) e bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA) em termos de retardar a progressão da nefropatia diabética. Mas a superioridade de uma classe de drogas sobre a outra ainda não está bem definida.

Rim
O controle da pressão arterial é fundamental para o controle da progressão da disfunção renal, independentemente da etiologia. 

Um estudo publicado no Indian Journal of Pharmacology avaliou retrospectivamente os efeitos dos IECA e BRA sobre a nefropatia diabética. O estudo objetivou comparar os inibidores da ECA e BRA em termos de retardar ou prevenir a progressão da nefropatia diabética, a associação entre a pressão arterial (PA) e albumina na urina e também a associação da PA e da creatinina sérica com inibidor da ECA e BRA, saber a porcentagem de hipercalemia em pacientes com nefropatia diabética que recebiam IECA ou BRA.

Foram estudados 134 pacientes com diagnóstico de nefropatia diabética durante os anos de 2001-2010 e que terminaram o seguimento. Destes, 99 receberam BRA (63 com Losartan e 36 com Telmisartan) e 35 receberam IECA (Ramipril).

Houve pelo menos um mês de intervalo entre cada observação feita e também entre a data de início do tratamento e da primeira leitura, isto é, a observação do 1º mês. No total, três avaliações foram realizadas, isto é, do 1º, 2º e 3º mês após o início do tratamento. Foi feita comparação entre o 1º e 3º mês após o início do tratamento. Média ± desvio padrão, o teste t pareado, e Chi-quadrado foram utilizados para a análise dos dados.

Os resultados indicam que os BRA (losartan e telmisartan) quando comparados com inibidor da ECA (Ramipril) são mais eficazes em termos de retardar a progressão da nefropatia diabética e também em termos de proteção renal. Além disso, BRA têm a propriedade de diminuir, simultaneamente, a pressão arterial sistólica e albuminúria quando comparado com um inibidor da ECA (Ramipril). Os autores concluem que os bloqueadores dos receptores da angiotensina apresentam maior efeito renoprotetor do que os inibidores da ECA e também proporcionar uma melhor proteção cardíaca.

[tabs style=”h1″ ]
[tab title=”Artigo Original” ]

A retrospective study of the effects of angiotensin receptor blockers and angiotensin converting enzyme inhibitors in diabetic nephropathy

Autores: Jahnavi V Pathak, Ervilla E Dass

[/tab]
[tab title=”Referências” ]

  1. Lewis EJ, Hunsicker LG, Bain RP, Rohde RD. The effect of angiotensin-converting-enzyme inhibition on diabetic nephropathy. The Collaborative Study Group. N Engl J Med 1993;329:1456-62.
  2. The Ontarget Investigators. Telmisartan, ramipril, or both in patients at high risk for vascular events. N Engl J Med 2008;358:1547-59.
  3. Basi S, Fesler P, Mimran A, Lewis JB. Microalbuminuria in type 2 diabetes and hypertension: A marker, treatment target, or innocent bystander? Diabetes Care 2008;31 Suppl 2:S194-201
  4. Luño J, Garcia de Vinuesa S, Gomez-Campdera F, Lorenzo I, Valderrábano F. Effects of antihypertensive therapy on progression of diabetic nephropathy. Kidney Int Suppl 1998;68:S112-9
  5. Parving HH, Lehnert H, Bröchner-Mortensen J, Gomis R, Andersen S, Arner P; Irbesartan in Patients with Type Diabetes and Microalbuminuria Study Group. The effect of irbesartan on the development of diabetic nephropathy in patients with type 2 diabetes. N Engl J Med 2001;345:870-8.

[/tab]
[/tabs]

Especialidades: Cardiologia , Hipertensão , Nefrologia Palavras-chave: , , , , ,

Copyright © 2014 - 2021. Portal angomed.comTermo de Uso | Política de Privacidade