A A A

Escore de Romhilt-Estes para Hipertrofia do Ventrículo Esquerdo e Risco de Eventos na População Geral

Segundo os resultados de um estudo recente, publicado no American Heart Journal, o escore de Romhilt-Estes (R-E), usado geralmente para o diagnóstico eletrocardiográfico de hipertrofia do ventrículo esquerdo, pode ser útil também como preditor de eventos adversos futuros.

A hipertrofia do ventrículo esquerdo

A hipertrofia ventricular esquerda (HVE) é o espessamento do miocárdio (camada muscular) do ventrículo esquerdo do coração. Apesar  de poder ocorrer naturalmente como uma reação ao exercício aeróbico e treinamento de força, a hipertrofia do ventrículo esquerdo é mais frequentemente uma reação patológica à doença cardiovascular, como pressão arterial sistêmica elevada.

Factores que aumentam a pós-carga cardíaca (aumento da pressão na saída do VE) podem levar à hipertrofia secundária do VE. Estes factores incluem estenose aórtica, insuficiência aórtica e hipertensão. Quando a hipertrofia é primária, ou seja, quando não existe um factor identificável para o aumento da massa muscular do VE, denomina-se cardiomiopatia hipertrófica.

Imagem do coração normal (à esquerda) e de um coração com a massa dos ventrículos aumentadas (à direita)
Imagem do coração normal (à esquerda) e de um coração com a massa dos ventrículos aumentadas (à direita)

O principal método para o diagnóstico de HVE é a ecocardiografia, com o qual a espessura do músculo do coração pode ser medida. O eletrocardiograma (ECG), muitas vezes mostra sinais de sobrecarga de câmaras cardíacas em indivíduos com HVE, por isso o ECG é muitas vezes usado como teste de triagem para a realização de exames de diagnósticos mais complexos e mais onerosos. Outro método disponível para avaliação da HVE é a ressonância magnética.

Diagnóstico electrocardiográfico da hipertrofia do VE

Vários critérios foram publicados e validados para o diagnóstico da hipertrofia ventricular esquerda no ECG.

Os mais usados são:

  • Critérios de Sokolov-Lyon
  • Critérios de Voltagem de Cornell
  • Critérios de Romhilt-Estes

Nenhum destes critérios é perfeito, entretanto, os critérios de Romhilt-Estes apresentam maior sensibilidade e especifidade, provavelmente por usar maior número de critérios.

Para além de seu uso para o diagnóstico da hipertrofia do VE, um estudo sugere que ele também pode ser usado para prognóstico de eventos adversos futuros na população em geral. O estudo que avaliou ECG de 14,984 indivíduos, foi publicado no American Heart Journal, em Abril de 2015. Quatro dos seis critérios do escore de R-E foram preditores de mortalidade por todas as causas (nomeadamente os critérios P-terminal em V1, amplitude do QRS, strain do VE e a deflexão intrinsecóide em V5 e V6), enquanto que os 2 outros critérios não tiveram esta associação.

[tabs style=”h1″ ]
[tab title=”Referências” ]

  1. The Romhilt-Estes Left Ventricular Hypertrophy Score and Its Components Predict All-Cause Mortality in the General Population.
  2. Análise crítica do eletrocardiograma e do ecocardiograma na detecção da hipertrofia ventricular esquerdaRev Bras Hipertens vol.15(2):81-89, 2008
  3. Romhilt DW, Estes EH. Poit-score system for the ECG diagnosis of left ventricular Hypertrophy. Am Heart J 1968;75:752-8.

[/tab]

[/tabs]

Especialidades: Cardiologia Palavras-chave:

Copyright © 2014 - 2021. Portal angomed.comTermo de Uso | Política de Privacidade