A A A

Níveis Plasmáticos de Receptores da Proteína C e Mortalidade por Malária Cerebral em Crianças no Benin

A malária é uma das principais causas de mortalidade em África, principalmente na população pediátrica. Pela sua alta prevalência e Mortalidade no continente, é fundamental que existam parâmetros preditores de mortalidade.

Dentre as complicações da malária, a cerebral está associada à altas taxas de mortalidade.

Em um estudo publicado no Journal of Infectious Desease, Azizath Moussiliou et al avaliaram a associação entre os níveis séricos Receptores da Proteína C Endotelial solúvel (RPCEs) e a apresentação clínica ou mortalidade em crianças com diferentes formas de apresentação da malária. A RPCEs é   liberada para a circulação  nos locais em que ocorre o sequestro de eritrócitos infectados pelo plasmonium falciparum, por exemplo no baço.

Após ajuste para idade, tratamento prévio e para factores genéticos conhecidos, níveis séricos de RPCEs teve associação positiva com malária cerebral e mortalidade, com p=0.011 e p=0.0003 respectivamente.

Os autores do estudo concluem que a medição dos níveis séricos de RPCE pode servir como um biomarcador de prognóstico de malária cerebral.

Fonte: High Plasma Levels of Soluble Endothelial Protein C Receptor Are Associated With Increased Mortality Among Children With Cerebral Malaria in Benin. J Infect Dis. (2015) 211 (9): 1484-1488.

Especialidades: Infectologia , Pediatria Palavras-chave: , , , ,

Copyright © 2014 - 2018. Portal angomed.comTermo de Uso | Política de Privacidade